Calculo trabalhista, Faça o cálculo exato de rescisão

Calculo trabalhista

Calculo trabalhista, Faça o cálculo exato de rescisão e demissão trabalhista

 

Muitos clientes nos procuram perguntando se realizamos Calculo trabalhista. Nosso Escritório até tem expertise para a realização de Calculo trabalhista, porém, estes cálculos são cobrados.

Muitos trabalhadores, quando saem da empresa, não sabem se os valores recebidos ou a receber realmente estão corretos, então querem realizar a conformação dos valores através do Calculo trabalhista.

Ocorre que existem diversos sites especializados em Calculo trabalhista, como segue, que podem ser utilizados para cálculos mais simples:

O Site Calculo Exato:

http://calculoexato.com.br/trabalhistas

O Site Calculo Rescisão:

http://www.calculorescisao.com.br/calcular-rescisao.php

O Site Calculador:

http://www.calculador.com.br/categoria/trabalhista

O Site Debit:

http://www.debit.com.br/calculo-trabalhista.php

Além dos Cálculos, é de extrema importância a consulta a um advogado trabalhista especializado, para analisar outros direitos que o trabalhador tem, porém não foram percebidos pelo trabalhador durante o trabalho ou no momento da rescisão.

Caso tenha alguma dúvida,

 

http://www.advogadostrabalhistas.com/blog/direitos-do-trabalhador-em-caso-de-rescisao/

 

 

Calculo trabalhista
Calculo trabalhista

Em rescisões normais, o trabalhador que trabalhou por menos de um ano, terá direito ao pagamento do Aviso prévio, Saldo de salário, Salário família, 13º salário proporcional, Férias proporcionais, Acréscimo sobre férias (1/3), FGTS – sobre a rescisão, bem como a Multa sobre o saldo do FGTS, que deverá ser depositada na conta vinculada do empregado, por meio da GRFC.

Já a Demissão, sem justa causa, com mais de um ano de serviço, o trabalhador terá os mesmos direitos acima, bem como ao pagamento de férias vencidas, ainda não gozadas, proporcionais de férias e seguro desemprego, seguindo as regras do seguro desemprego.

Veja as novas regras criadas pelo governo para o recebimento do Seguro Desemprego a partir de 2016.

Com as novas regras, o primeiro pedido, o qual dá direito a 4 parcelas, deve o trabalhador, comprovadamente, ter trabalhado entre 18 e 23 meses dentro dos últimos 36 meses – já para realizar o Segundo pedido, terá o trabalhador que comprovar entre doze e 23 meses de trabalho para receber 4 parcelas e, pelo menos 24 meses de trabalho, para receber 5 parcelas. O site abaixo é bem didatico sobre o tema.

http://recebersegurodesemprego.com/novas-regras-do-seguro-desemprego-2016/

 

 

 

 

 

 

Tire suas Dúvidas

Envie suas dúvidas, sugestões ou reclamações via formulário ou e-mail: contato@advbr.com.br